Sobre virgindade ou espera eu dar as costas pra apedrejar

Esse post tava no meu caderno fazia uns dias e eu me perguntava se valia ou não a pena expor minhas idéias subversivas aqui.

Como sou uma pessoa que adoro me expor vou falar, porque quem guarda segredo é baú e decididamente faz uns dias que nem tamanho de baú tenho mais já que voltei a vestir 40.

Perdi minha virgindade com quase 16 anos com aquele que hoje é meu marido e não me arrependo nem um pouco. Mas o que eu vou falar vai além da idade ou com quem foi, porque na verdade acho que se perde a virgindade quando você está pronta e quer dar, esse papo de pessoa certa e amor da minha vida nunca foi comigo não. Até porque quando perdi a virgindade a gente sequer tinha começado a namorar.

E não, a primeira vez não é boa, por mais que digam que quando se está com que se ama (não, eu não o amava na época) ouve-se sininhos, anjos cantando… Meuuuuuuuuuuu vc tá trepando ou tomou ecstasy?????

Outra expressão que me deixa pra lá de irritada é “fazer amor”, e desde quando que amor se faz????? Na verdade o que eu gosto mesmo é de ação, trepar pendurada no lustre e com poucas preliminares: OTIMIZAÇÃO DO TEMPO, MÁXIMO DE SATISFAÇÃO COM MINIMO DE ESFORÇO. Oi? Eu tenho dois filhos, uma casa pra cuidar, uma faculdade pra terminar e um estágio pra cumprir. Você acha que eu tenho tempo pra sexo tântrico??????

Definitivamente não!

Sexo pra mim sempre foi uma coisa muito natural, assim como jogar um barro na louça ou tirar a água do joelho (coisas que na minha família materna se faz de porta aberta de preferencia com alguém por perto conversando). Sempre foi assunto tratado sem grandes tabus na minha casa, apesar da minha mãe nesse ponto ser da teoria de pessoa certa, lugar exato e de preferencia um único homem na vida da mulher. Lógico que sempre houve um respeito: eu não contava se estava indo pro Motel ou que quando meus sogros saía de casa eu fazia a festa por lá mesmo, mas acho que minha mãe imaginava, mas não precisavamos compartilhar os detalhes sordidos (coisa que fazemos hoje com certa naturalidade).

As vezes acho que as pessoas complicam o que é simples: sexo, atração, desejo, são reflexos naturais do corpo humano, do homem ou da  mulher, instinto sabe? É só deixar fluir, quanto mais burocrático tornamos, menos sexo fazemos.

Anúncios

4 comentários sobre “Sobre virgindade ou espera eu dar as costas pra apedrejar

  1. Você tem razão Danny, mas quando você é criada no interior do interior com uma mãe a moda antga a coisa fica feia rsrsrsrsrs, as vezes eu minha cunhada estamos conversando e se entra um assunto mais forte ela sai e depois fala pra minha cunhada que não converse essas coisas comigo, pode me influenciar oi? vai entender né, ela quer a filha dela pura e virgem no casamento tadinha rsrsrsr

  2. Patricia Malheiros

    Danny
    Eu concordo em GNG (inventei essa sigla, porque acho a expressão muito brega, sei lá, meio antiga…, mas a verdade é que “gênero, número e grau” é bem explicativo e expressivo e eu não consigui me lembrar de outra semelhante que não seja tão brega quanto …). Eu também sou e fui assim como vc!
    Bjs

  3. Patrícia

    Nada a ver esse texto, li várias vezes tentanto entender o que vc quis dizer com essa ladainha toda, e não cheguei a conclusão alguma, quer dizer, cheguei sim, acho que vc quis apenas dizer o quanto liberal foi a sua vida, só isso… Beijos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s