“Oi, lembra de mim?” “Não, beijomeliga!”

Poucas coisas fazem meu miocárdio explodir em pústulas de tanto ódio quanto essa pergunta: “Oi, tá lembrada de mim?”

Ok. Talvez eu seja exagerada, antisocial e misantropa. É tô exagerando. Ira mesmo é a maldita pergunta seguida de um silêncio e uma carinha ansiosa de cachorro de rua que pede restinho de tira-gosto em mesa de bebum.

Sim porque eu pra lembrar das pessoas sou semelhante a um bebum. E eu tenho baixa autoestima então preciso sempre estar agradando todo mundo, e morro de pena da criatura cara-de-decão-com-fome , respiração presa, te olhando ansiosa esperando que sua cara mostre algum lampejo de reconhecimento. E a minha cabeça dói, sinapses espocam de cabo a rabo (uh) no meu cerébro pra tentar saber de que inferno saiu esse demônio pra importunar minhas compras. Sorriso congelado, mil palavrões mentais atrapalhando o processo e a minha segunda personalidade (a que mata e esquarteja pessoas) sussurrando em meu ouvido a pergunta “Cadê aquela machadinha?”.

Se a pessoa só chegar e me cumprimentar e começar a conversar eu sou capaz de entabular um papo de horas sem saber quem é, e a pessoa nem percebe, e cada um vai feliz seguir sua vida. E o marido me olha com cara de medo quando eu respondo “Sei quem é não, vida” Mas aquela coisa de querer que o outro lembre sempre, é muita megalomania.

Eu tenho um marido mala que lembra de todo mundo e anda na rua que nem político. Já eu, ser das cavernas que sou, não falo nem com quem eu reconheço. Ai, tenho muita preguiça daquela coisa “E aí? Quanto teeeeeeempo, blablabla” e o desfecho final “Me liga pra gente marcar”. Tem coisa mais falsa que isso? A criatura na escola não te dava a mínima, nunca saíram, não têm nada em comum e agora vão virar amigas de infância e sair pra dar um rolé. Tudo mentira e cada um vai seguir seu caminho e nem vai mais lembrar desse encontro. Isso vale para os “primos de infância” também, aqueles que todo mundo tem, que quando a gente é pentelho todas as férias as tias distantes e as próximas alugam uma casa de praia (ou invadem a de outra tia milionária) e põe a gente pra conviver. E com o tempo ninguém mais se fala, nem no Natal, cada um pro seu lado (principalmente aquele primo que…esquece).

Vejo marido cumprimentar efusivamente as pessoas, vejo que a pessoa realmente gostou de vê-lo. “Quem era amor?” “Ah, estudou comigo no Jardim da Infância”. Santa rede de relacionamento, Batman! Eu não sei nem  onde eu estudei no jardim, que dirá a alcunha dos meliantes que dividiram a classe comigo. Mimata.

Então já sabe. É amigo de infância, conhecido de adolescência, dividiu a sala de faculdade comigo? Pelamordedadá não me estressa, chega logo falando, me dá aquele abraço (eu vou ficar dura e sem graça, mas no fundo tô gostando) e me livra desse suplício.

Porque não é de hoje que o Alemão¹ tá me rondando.

¹ – Alzhaimer

Anúncios

12 comentários sobre ““Oi, lembra de mim?” “Não, beijomeliga!”

  1. Gisley

    é qdo a pessoa chega fala isso e ainda complementa:

    “Entao a fulana X, que sentav atras de vc na segunda fila depois da parede casou, e a a fulana Y entao Morreu” AIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII ME DEPILAAAA

  2. Hahahaha!!!! Muito boa essa sua colocação!!!

    Realmente é f… quando encontramos alguém que vem com essa tal perguntinha e a gente fica com aquela cara de gozado, como quem acabou de aportar na Terra!!!

    Valeu mesmo!

    Beijos mill

  3. Pior!!!! Ainda temos sensação de culpa!!!
    Porque fulano se acha inesquecível???
    Adorei o post, me reconheci em várias situações, inclusive a das férias.
    Tem primo que se eu encontrar na rua, vou passar vergonha.
    Vc continua escrevendo muito bem!

  4. Querida, amooo os post de todos, passo aqui todos os dias, as vezes não comento por preguiça,HIHIH

    Eu sou telefonista e é incrível como tem gente que acha que você tem obrigação de reconhecer todo mundo só pela voz! dããã

  5. Sou como você… também tenho preguiça de ficar fazendo de conta que conheço e reconheço todo mundo. E aí sempre sou tachada de metida-arrogante-sei-lá-mais-o-quê. E, pra piorar, meu marido também é como o teu. Conhece e cumprimenta muita gente, desde a turma do prédio que cresceu, a turma do colégio, da praia, da faculdade, a turma de amigos mais novos do prédio, etc, etc…..

  6. Lenita

    Lu, não fique nervosa, não. Faz parte. Quer tirar de letra uma saia-justa dessas? Receita da mamãe, contada por meu pai: um fim de tarde, os dois juntinhos no portão, passa uma senhora que os cumprimenta, dois beijos na mamãe, pegunta pela saúde da vovó (sim, ela estava doente) mamãe dá notícias, agradece o interesse, a mulher deseja melhoras, se despede (mais dois beijinhos) e vai. Meu pai, então, pergunta quem é a mulher. E a mamãe:
    – Sei lá. Mas ela foi tão educada e atenciosa que eu fiquei sem graça de não conversar…
    ( Detalhe, não é piada. Aconteceu mesmo) Bj

  7. Outro dia um carinha me parou na rua, querendo que eu lembrasse dele….. so que ele mesmo tava em duvida se haviamos feito a quarta ou a quinta serie juntos….

    E eu sou do tipo que num lembra nem o que comeu no cafe da manha, quem dira o resto.

    Abbraçosss

  8. Danny

    O alemão tomou conta da minha mente já faz um tempo!

    E qdo é aquelas pessoas que você faz questõa de esquecer e ela faz questõa de ser lembrada???????

    “Chato é uma pessoa que sabe mais da sua vida do que você gostaria de saber da dela.”

  9. débis

    Nossa Lu, me identifiquei horrores com esse post.

    O Alemão também vem me rondando, já faz um tempinho. Tenho urticária cada vez que encontro um desses pela frente, com essa perguntinha irritante “lembra de mim”. E pra piorar, tô ficando cegueta, já paguei mico de ver pessoas de longe, na rua, na balada e dar aquele “oi” toda empolgada e no fim era uma pessoa que eu ninca vi mais gorda….rsrsrs…. como vou lembrar de alguém que estudou comigo então…

  10. Pingback: Lu Brasil.Net » Blog Archive » Retrato Falado

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s