Casar é bom

Ai pessôs, vocês já casaram? Num é bom?

Não, não estou falando de casamento. Casamento tem muitos prós e contras, tem quem seja contra, tem quem defenda com unhas e dentes, tem marido que deixa a pasta de dente aberta, tem mulher que deixa a calcinha molhada no box. Ou seja, é um saco, complexo, estranho … Midepila.

Mas casar – o verbo casar – preparar tudo, sofrer, emagrecer (101% das mulheres fazem regime pra casar), é tão gostoso….

Há um ano revivi vagamente isso, porque meu cunhado casou, e eu via minha futura cunhada naquele frisson nacional, tudo era segredo, o modelo do vestido, o enfeite da cabeça, o tamanho do véu, a cor da flor do altar do padre (que é sócio do Frei Galvão, passou até na TV, uia).

E agora, na terceira pessoa, fiquei achando tudo meio too much, mas não posso deixar de admitir que é uma fase deliciosa.

O foco se perde totalmente, o casamento é o de menos, a gente fica só preocupada com coisas lindas e prazerosas, tipo tecidos, cores, pedras preciosas, dia da Noiva, roupa do noivo (só não gosto daqueles que parecem o sofá da casa da minha vó, descupa aí), músicas, amêndoas.

A parte chata é que tudo custa uma pequena fortuna, mas quem tá preocupado? Quanto vale o sonho de uma noiva? E pode parcelar, é isso que vale.

Aí num desses domigos familiares eles apareceram com o álbum (lindo por sinal) e o DVD do casamento.

– Ah não! Isso já é demais. Se vocês me obrigarem a assisitir, domingo que vem trago o DVD do parto do João. – Ameacei.

E ainda pedi mais.

– Avancem o sermão, os cumprimentos, só quero ver o chororô e a festa!

É que tá tudo muito bom, tudo muito bem, mas a profundidade da minha paciência para assuntos já vividos anteiormente é de uns …. ãh …. 2,5 cm.

Ah, e como sou musical, tem uma música linda da Isabela Taviani, que eu amo em substituição ao meu não-amor pela Ana Carolina, que eu recomendo.

A parte mais doce:

Case-se comigo na igreja e no papel

Vestido Branco com Buquet Lua de Mel

Diga sim pra mim

 ENJOY

Anúncios

4 comentários sobre “Casar é bom

  1. Ale Fiorini

    Jane
    Minha cerimônia de casamento foi um total desastre, mas agora vamos fazer 15 anos de casados e eu realmente queria fazer uma abstração destas… vc tem razão, é delicioso!

  2. Pingback: A galinha do vizinho bota ovo amarelinho? « Mulheres (Im) Possíveis

  3. Eu não sei se é bão. Lá pra setembro de 2006 combinamos e anunciamos que nosso casamento seria em setembro de 2007. Só que aí, dois meses depois, descobri a gravidez e deixamos pra lá. Não me arrependo de ter deixado de lado, e também não quero mais. Passou o ponto e passou a empolgação pra mim. E, claro, passou a vontade de gastar aquele dinheirão e tals, hehehehehe. De módisque Alê é filho de pais amasiados. 🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s