É Natal?

Pessôs, dia desses ao passar na frente da Kitchens, uma loja granfa que tem aqui em São Paulo, me deparei com o início do princípio do que será a decoração de Natal deles. Os enfeites de Natal dessa loja são super famosos, todo mundo vai lá ver e tirar foto. Aí você, pessoa pheena e multi milionária, aproveita, atravessa a Faria Lima, e se joga no Shopping Iguatemi, porque já sabemos que Papai Noel não existe, né não?

Ocorre que eu acho que o Natal é o cúmulo da depressão. Não estou falando do nascimento de Jesus, nem do significado da data, nem de criancinhas pobres, nem de nada além da incrível dificuldade que enfrento na administração das famílias envolvidas no evento denominado Noite de Natal.

São elas:

– meus pais (também conhecidos como minha família)

– família do Alê, composta por mãe, pai e dois irmaõs, sendo um casado

– família da mulher do meu cunhado.

Minha família é mais sem graça que dançar com irmão e por eu ser filha única o mundo acha que tenho que levar meus pais por onde quer que eu vá o que quer que eu faça sem você não tem graça. Só que eu, além de não achar isso, me recuso a levá-los comigo para um lugar (casa da minha sogra, por exemplo, junto com a familia da cunha) que sei que eles vão ficar com cara de Sinhá Mariquinha cadê o frade. Mirrita.

Ano passado a sengracice foi assim: passamos a noite nos meus pais, comendo até morrer (era tanta comida só pra nós, que eu até achei que o Exército Brasileiro daria uma passadinha por lá tipo 10 pra meia noite) e dando presentes. Na hora do almoço fomos pra casa do meu cunhado recém casado (amiga querida, você daria sua casa zero bala para uma celebration de Natal?) e almoçamos lá, sendo que o almoço rolou por volta das 5 da tarde, totalmente apropriado para crianças de 2 anos (João, no caso).

Risadinha pra lá, risadinha pra cá, kilos a mais e eu te pergunto. Você curte Natal?

Aceito dicas para resolver meus dilemas e não aceito críticas. Sou leonina (é ótimo ter motivo pra justificar nossos defeitos, neah?)

31 comentários sobre “É Natal?

  1. Mariana

    Jane, vem cá. Você é uma das indivíduas que escreveu “Eu sento, rebolo e ainda bato um bolo” ? Foi o primeiro livro que eu li esse ano e adoreeeei! Me mijava de rir. Aí quando vi seu orkut, você e o livro, o livro e você fiz a ligação (ligação difícil, não?). Ahhh, pelo jeito que tu escreve aqui no blog.. eu juuro que é tu mesmo! Conta pra mim, nega.

    Jane diz: Não sou eu não, Mariana. Ganhei o livro da Lu Brasil e também adorei, assim como você. Bjos

  2. Mariana

    Comentário acima tuuuuudo a ver com o post. Me redimindo: eu não gosto dessas formalidades de Natal, a sengracice também ocorre aqui em casa e é um SACO juntar as famílias. Tarefa árdua. Sô mais cada ano fazer numa casa, com um pessoal, tá beleza. Ou viajar, ahh, viajar é bom.

  3. não, eu não gosto de natal… e também sou leonina então, defeitos a parte, qualquer signo odiaria o ritual chegar-sentar-comer-sair-bejomeligateanoquevem!
    mas o importante aqui é: como escapar disso sem virar o grinch (que verde não é minha cor) ?

  4. Acho que ninguém tem solução…Há os que AMAM Natal, reunião de família (as) e tals e os que NÃO GOSTAM. Nem vou dizer que ODEIAM, pois seria muito feio! Com o tempo se vai aprendendo que a festa não tem muito a ver com o nascimento de Cristo e etc, é apenas simbolismo. Não sei, cada ano mais velha, mais confusa fico…Jesus deve ficar em nossos corações, Natal – como é vivido , quase que só pra se presentear – pode acontecer todos os dias de nossas vidas, basta querermos. Acho uma data sem sentido religioso (pra maioria), sem amor, apenas aparência…Odeio ver as ruas lotadas de pessoas lotadas de embrulhos, gente simples, você sabe que ali eles torraram o 13o, se endividaram e ainda se mostram felizes e poderosos. Definitivamente, Natal me deprime, me angustia. Tanta comida, tanta bebida, tanta …sei lá…tanta hipocrisia! (Só é bom pras crianças e pros muito ricos…)

  5. Denise

    Olha, eu odiava Natal. Achava hiper, mega, uber deprê. Mas acredita q isso tá mudando? Gosto dos preparativos, mas a festa sempre é chata pq minha família é desempolgada com essas coisas…uma vez rolou um amigo oculto…4 pessoas :-S

  6. Josi

    Oi Jane…eu adoro o Natal…rsrsrsrs Pra mim melhor época do ano. Sou professora, to de férias, o ano acabou, quem apurrinhou minha vida o ano inteiro ta indo apurrinhar outra e vou reencontrar um monte de gente da minha família.
    Todos os anos desde criancinha passo o natal com a família do meu pai. Pensa, 10 irmãos, casados, uma média de 3 filhos cada um, e hj os filhos crescidos, novas famílais, netos, etc, etc…ou seja todo o ano é um monte de gente na casa dos meus avós, no mínimo 50 pessoas.
    Sempre temos uma programação, incluindo entrega dos presentes por um Papai Noel (leia-se tio, primo, etc). Fazem 3 anos que me pediram e organizo toda a programação do natal. O roteiro é o seguinte: Um culto pequeno com músicas cristãs, algumas brincaderinhas (não do tipo gincana) e uma mensagem de gratidão pelo ano etc feita por alguém da família (somos adventistas então tiramos este momento pra Deus), depois comida e entrega dos presentes com bagunça e presente de todo mundo pra todo mundo (o chão fica cobeeeeerto de presentes).
    O que eu mudei foi a programação (ja falei dela) e ceia. Tiramos o peru, chester e etc. Sempre aquela comida pesada, então ano passado o cardápio foi macarrão com vários acompanhamentos (cada um colocava no prato o que queria), salada e de sobremesa frutas picadas, chocolate derretido e outras besteirinhas. (ingredientes dividos por todos)
    Este ano a proposta será minipizza. Sabores salgados e doces, com tudo ornamentado em estilo cantina italiana, vamos fazer uma tarantella (rsrsrs uma prima doida pra ajudar) e a bagunça de natal. Caso vc tenha gostado, é divertido, (já tem gente que não é da família que me ligou confirmando presença), fala ae que já está convidada. Hortolândia interior de São Paulo.
    Depois deste comentário quase um post, me vou.
    T+

  7. eu não sou leonina, sou escorpiana e o-d-e-i-o festa de Natal. Na minha família (+ a do meu marido) cada um leva um prato, e vira aquela confusão de comidas nada a ver tudo junto. Desespero. Não tem criança pequena na família, entao, fica aquele monte de adulto trocando presente… na boa? Pra quê??????????? O pior é dizer isso e ser recriminada…

  8. Eu adorava o natal quando era pequena.Todos se reuniam na casa da minha avó materna.Meu pai, mãe, avós, tios e primos, era perfeito até Papai Noel tinha.Depois que casei foi tudo por água abaixo, tive que passar quase todos os Natais na casa da sogra, minha mãe e minha avó ficavam em segundo plano.Agora que minha sogra faleceu, não sei como vai ficar, mas por causa disso os Natais não eram bons pra mim, porque sentia falta de todo o resto da familia.
    Beijosss.
    Quem sabe vc propõe um festão onde todos se reúnam?

  9. INfelizmente eu tbem nao curto Natal, fazem uns 10 anos que nao passo com a minha familia no Brasil e isso me deprime. Nos sempre vamos na casa da minha cunhada (que tem 5 filhos) e eu so vou pois meus 2 filhos amam estar com os primos. Mas como ha de imaginar aqui da England, tudo eh muito formal e sumptuoso (assim que escreve) e eu nao gosto disso pois no Brasil tudo era bem informal e uma farra consequentemente muito mais divertido!!!
    Mas esse ano vou apreveitar que os meninos estao mais velhos e nao precisam de muitos cuidados e vou tracao muito champanhe Dom Perignon que meu cunhado sempre abre e eu nunca bebo!!! rsrsrsrsr
    Outro ‘problema’ sao as comprar – DETESTO!!!

  10. hohoho, também acho uma semgracice só.

    Esse ano resolvi o problema em março: parcelei uma viagem pra época do Natal :O) Passo o ano pagando prestações, mas pelo menos escapo das comemorações. Se der sorte ainda vejo neve e congelo, melhor do que reunir as famílias, hehe.

    Beijos, boa sorte!!

  11. Bom eu não vou muito com a cara do natal desde que eu me entendo por gente, sabe aquele negocio tipo tá eu desobedeci um pouco, mas custava me trazer pelo menos uma vez na vida no natal uma barbie papai noel? eu sempre ganhava umas bonecas de plásticos tristes de feias e que com uns dias se partiam de tão ruins, hoje em dia tem o problema de comer na casa da sogra e depois ir coner em casa se não uma das mães fica com a mulestia affffff vou durmi esse ano

  12. A primeira coisa que faço quando penso em natal é uma cara de quem chupou limão rsrs não chego a ser o Grinch, até gosto de ver a cidade enfeitada e por muitos anos ajudava meu pai e meus irmãos a enfeitar a fachada da casa com milhares de lampadazinhas, acho que essa sempre foi a parte mais legal dos meus natais, acontece que as festas natalinas são down demais! meus pais inventam de abrir a loja no dia 24 até as 8 da noite, por isso sempre vão para a casa de algum parente ou pior: vão para a casa da sogra da minha irmã e participam de um amigo secreto com um bando de gente que eu mal conheço (e que eles também mal conhecem), por isso acabo indo pra casa de alguma tia onde a maioria dos parentes vão se reunir, no momento que chego é até bom rever alguns primos e tias que moram no interior mas depois sempre rola uma deprê, o povo se reúne faz uma oração, depois se mata de tanto comer, enche a cara e chora, alguns brigados voltam a se falar depois de 1 ano inteiro de picuinha e a vida continua….nessas horas a única coisa que resta é acabar com as garrafas de vinho e cerveja, aumentar o som e quando todos estão falando mole sair a francesa e conformar-se com a idéia de encontrar todos no almoço requentando da seia no dia seguinte com aquela cara de ressaca e mal humor, é sempre igual e eu acabo acreditando que “esse ano vai ser melhor” e pra finalizar tem que ter o almoço de natal só pra gente agonizar mais um pouquinho hehehe. Queria mesmo viajar esse ano, sugeri isso ao meu namorado, vou pegar férias então falei pra ele que por mim viajariamos pra voltar só no ano que vem, mas ele foi logo cortando minhas asinhas avisando “Natal é pra passar com a familia né?” será mesmo??? me desejem sorte, talvez eu consiga convencê-lo!

  13. Lenita

    Oba, vou fundar mais uma Irmandade: a Confraria dos problemáticos com o Natal. Jane, irmã, vivi o seu drama por looooongos vinte anos e aconselho: faz isso não, bem! Nem com você, nem com o marido, nem com o filho e nem com ninguém, que ninguém merece. Afinal, é Natal!

  14. Vanessa - BH

    sempre achei que apesar de toda a festa de Natal (que já disseram, não tem muito a ver com o nascimento de Cristo), o clima ainda é um pouco de tristeza, acho que sinto muito a ausência de meu pai. mas hoje para alegrar meu filhote, tomei gosto de enfeitar a casa, montar a árvore, o presépio, embrulhar os presentes, vejo que ele adora participar desse ritual.

    No dia sempre carrego (totalmente feliz, argh!!) a família de meu marido para passarmos a noite na casa de um tio meu; e como a maioria da família trabalha em comércio, o povo já chega 23:30 horas e todo mundo já tá cansado.

    Com a chegada das crianças, ano passado um primo se vestiu de Papai Noel e o que era para ser divertido, se transformou em uma situação das mais sem graça. a meninada toda viu que era o menino e começou logo a puxar barba, gorro, barriga falsa…foi um mico!

    vou esperar dicas de como alegrar a data em família… se alugarmos uma cama elástica que adulto possa pular, será que a noite fica menos formal?! rsrsrs

    se der certo te envio as fotos do povo se jogando!

    beijokas!

  15. Val

    Jane,

    Eu acho o Natal um tédio…
    Depois que tive minha filha as coisas “mudaram” um pouco, pela alegria de leva-la pra ver o papai noel e escolher presentes e tal… mas o dia mesmo…afffff sempre acontece um stress pq a sogra quer que vamos lá, minha mãe tb, e sempre tem uma festa mais legal e acabamos enfiados dentro da casa da sogra afffffffffffffff. A melhor opção seria viajar…mas o filhinho da mamãe vulgo “meu marido Oscar” não pode deixar a véia sozinha neste dia “tão feliz” … rsss

    Adoro seus post´s

    bj

    Val

  16. Enny

    Acho natal uma data triste😦
    Ano passado perdi alguém muito especial na data do natal e isso me arrasa até hoje…
    Passei longe da minha família e na casa dos parentes do love… um tédio total!!!!!!!!!!!!!
    Só gosto de ganhar presente!! Ninguém é de ferro né?

    Beijos Janoca

  17. márcia

    Ahhhh… eu amo o natal, mesmo tendo que fazer malabarismos. Filha de pais separados e namorando a 6 anos, tenho que passar em 3 casas na noite do natal.
    vejamos a maratona:

    Inicio a noite na casa da minha sogra( pq começa cedo e pq é chato), umas 10 e meia vou p casa da minha avó materna, depois do amigo secreto( la pra 1 da manha) vou para a casa de minha avó paterna e participo de outro amigo secreto.

    enfim tudo se encaixa, menos a orbigação de ter que jantar 3 vezes e ainda repetir 3 vezes a sobremesa, but eu nunca morri e eu ainda gosto do natal por ser assim…

    HO HO HO merry cristmas!!!

  18. Flavia

    Jane, leonina como tú tb não gosto de críticas… por isso nem adianta tentar me convencer que fui errada nesse caso tá, rsrs.

    Confesso que já rolou um stress (mto stress) por conta do natal deste ano onde propus ao marido uma viagem pra algum hotel bem longe, pra curtirmos um Natal sussu com nosso filhote, sem precisar fazer ceia, sem precisar gastar com presentes, assim íamos todos (digo nós e minha família – mãe, pai, irmãos, sobrinhos, cachorro, papagaio, hehehe) curtir nosso final de ano felizes e saltitantes… mas… e a família do marido, onde entra nessa história… ai, essa parte é complicada, mesmo maridex sabendo que Natal com a família dele é xôxo, sem graça e stressante, não aceita passar longe do pai que não desgruda da bruaca (madrasta – no sentido ruim da palavra mesmo).

    Aí meus milhóes e milhóes de planos de um Natal gostoso, somente curtindo meu pequerrucho numa piscina bem gostosa, pegando um bronze, tomando uma água de côco (ei Flavia, acorda, tá na hora de trabalhar fia…) ai…. foram-se por água abaixo…

    Então querida, se você não tiver essa opção de escapar de SP e viajar pra qualquer lugar que seja com Alê e JH, vai lá pra casa que a gente tenta esse ano fazer nosso Natal mais divertido (pelo menos a ceia posso te garantir que é muuuito boa viu – e ainda tem a vantagem de vc não precisar lavar louça no dia seguinte, ueba!!!).

    Bj!!!

  19. Acho que em toda família Natal é igual…
    Ou vai ver a minha é assim… difícil por causa do sobrenome… (Cunha), tipo, ano passado resolvi o dilema!
    passei o natal pintando a casa… Literalmente. Não saí, não convidei ninguém… Eu e várias latas de tinta…
    Well, esse ano não consegui fugir… As mlas estão até prontas para o Natal em Família… Isso quer dizer, ir na casa de todas as pessoas da família(Avó, tios, tias, primos, sogra, cunhados – Pausa para dizer que GRAÇAS a Deus minha mãe não cozinha!) e comer, comer e comer…
    Já estou de dieta!
    Tenho que abrir espaço para o Natal!

  20. logo q me casei era um stress todo Natal, pq tínhamos q ir na casa de todos os 1547 parentes do marido, e encher o bucho senão é desfeita, afff, chegava em casa passando mal toda vez….depois de anos de cara feia, agora passamos na casa da minha mãe, tranquilex, com minha irmã e cunhado, e Às vezes meu irmão, pq esse já debandou prá casa da sogra…..a gente come, troca os presentes, e cada um vai prá sua casa dormir, sem neuras….

  21. Tá vendo pq não podes deixar o João filho único, sobrecarrega amiga, se tu tivesse um irmão dividia, tipos:
    -Esse ano vc viaja e ela aguenta o tranco, ano que vem inverte.
    Eu faço assim, super prático!
    Fikadica.
    Bjs

    Pri, concordo com vc. Sinto falta de um irmão agora que sou adulta, e não quando eu era criança, como todo mundo pensa. Mas nada é garantido nessa vida né. Quem garante que dois irmãos vão se dar bem lá na frente? Mas vc tem razão sim. Bjo

  22. Apesar de ser cara da mãe e focinho do pai, às vezes acho que fui adotada. Minha família faz o maior fusuê no natal, ‘chopeidança’ prá todo lado. Mas eu não sou chegada. A melhor desculpa: viaja! Ninguém te perturba, nem fica magoado. Até a virada de ano já esqueceram. E, dependendo, nessa época vc nem voltou ainda, rsrsrsrrs.

  23. Jane Murback

    Pessôs, eu jurava que eu ia ser detonada, por isso que brinquei que sou leonina e que não gosto de críticas.
    Minha surpresa foi que a maioria, assim como eu, acha um Natal um porre.
    Em homenagem a isso, que tal tomarmos um porre no Natal?

    Agradeço a todo mundo que comentou dizendo que gosta do Natal, ainda bem que pensamos diferente e que convivemos tão bem com isso. Como eu disse no post Só lovessó love o que eu mais amo nesse blog é essa TROCA.

  24. Eu já gostei muito do Natal. Acho que muito mais que a festa de Ano Novo. Com o passar do tempo, quando descobri que Papai Noel não existe mesmo, também passei a não curtir tanto a festa natalina. E, desde o ano passado, que moro em um Estado que fica há mais de 1,2 mil quilômetros de distância da casa dos meus pais, estou gostando menos ainda.

    Te entendo perfeitamente quando você diz sobre como se dividir entre as duas famílias e como não conseguir juntar as duas famílias.

    Beijo

  25. Pingback: Algumas reconsiderações « Mulheres (Im) Possíveis

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alteração )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alteração )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alteração )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alteração )

Conectando a %s