A cama na varanda

camaEstou lendo simultaneamente o Samantha Sweet – Executiva do lar and o livro-cabeça A cama na varanda, que eu ganhei de amigo secreto.

É que preciso manter meus neurônios relativamente em atividade, aí além do livro relax + série americana, que tanto me fazem feliz, também faço uma leitura pensante.

 

 

Um dos maiores fenômenos editoriais dos anos 90, A Cama na Varanda discute de modo revolucionário a história sexual humana, da valorização da mulher na Antiguidade ao surgimento do patriarcalismo e às novas normas sociais. Conciliando sua experiência como palestrante e professora à prática da psicanálise, Regina Navarro Lins apresenta uma combinação de levantamento histórico e exemplos do dia-a-dia que se tornou referência nos estudos sobre o comportamento humano sexual e afetivo. Nesta nova edição, revista e ampliada, a autora traz à tona uma das principais dúvidas que permeiam os relacionamentos atuais: estabilidade ou liberdade? A partir dessa questão, novas formas de amar passam a ser consideradas, fazendo com que o amor romântico, cultivado há séculos pela sociedade, comece, aos poucos, a sair de cena.

Só que admito – de braços abertos sobre a Guanabara –  que prefiro o Samanta e continuo apaixonada pelo Brother Gay. Fazer o quê?

Anúncios

6 comentários sobre “A cama na varanda

  1. lidianevasconcelos

    Olá!

    Não ficou muito claro a que tipo de liberdade a autora quer se referir e que ela aborda nos relacionamentos. 😦

    E no fim das contas, você vai nos brindar com suas conclusões? Digo, o que vai ser sua preferência num relacionamento?

    rsrsrsrs…

    Beijos!
    Lidiane Vasconcelos
    http://www.femeablog.wordpress.com

  2. Cris

    Esse livro é muito bacana.

    Ele abre um montão de questionamentos. Ainda bem que quando li já tinha algumas convicçções bem definidas (bem, ao menos as mais importantes).

    bj

  3. Pingback: Boa Idéia.org-Posts Fresh como faço as of 28/01/2009

  4. Lúcia Soares

    Jane, eu já estou no 2o “enta” da vida e posso dizer, sem ser conselho, que esse, se fosse bom, seria cobrado e não dado: fuja de constatações de livros sobre a sexualidade. Regina Navarro, já a vi inúmeras vezes na TV, é uma feminista chata e mal resolvida. Se liga nisso. Vai por mim. Pra quem é nova, está num casamento saudável, não adianta ficar lendo muita coisa. A melhor lição pra vida é a gente conversar e se entender. Não há regra pra nada de relacionamento nessa vida. Depende dos dois. Pra quem não se deixa influenciar, tudo vale, pode ler. Mas pra quem está meio perdida na vida, esses aconselhamentos pouco valem. A autora é uma mulher que já está em não sei qual número de marido. Se é pra dar solução, porque ela não resolve a vida dela, primeiro???? Não li seus livros, justamente porque não gostei do que ela diz, quando a vi na TV. Ela é muito chaaataaaa!!!!

  5. Lulu

    Eu também me apaixonei pelo brother gay, na verdade pela família toda…
    Tá, confesso… tem uma que não gosto… 😛
    A Kitty… ai Jisuis, aquele beiço dela não me convence…
    E a série vai ficando cada vez melhor!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s