Para pensar

lovelove

Recebi esse texto por e-mail e não tem a fonte. Se alguém souber, por favor nos diga.

Bom fim de semana. Será que segunda o ano começa?

—————————–

1. Sempre acho que namoro, casamento, romance, tem começo, meio e fim. Como tudo na vida.Detesto quando escuto aquela conversa:
‘Ah, terminei o namoro…’
‘Nossa, quanto tempo?’
‘Cinco anos…Mas não deu certo…acabou’
‘É não deu…’

Claro que deu! Deu certo durante cinco anos, só que acabou.
E o bom da vida, é que você pode ter vários amores.

2. Hoje, no alto dos meus 33 anos e tiozão, não acredito muito nos ‘opostos se atraem’. Porque sempre uma parte vai ceder muito e se adaptar demais.
E sempre esta será a parte mais insatisfeita.
Acredito mais em quem tem interesses em comum.

Se você adora dançar forró, melhor namorar quem também gosta de forrosar, se você gosta da cultura italiana, melhor alguém que também goste.
Freqüentar lugares que você gosta ajuda a encontrar pessoas com interesses parecidos com os teus.
A extrovertida e o caretão anti-social é complicado, e depois, entra naquela questão de um querer mudar o outro, ui…!
Pessoas mudam quando querem. E porque querem. E pronto. E demora…!

3. Pele é essencial!
Aliás pele e cama são fundamentais. E tem gente que é mais sexual, outras que são mais tranqüilas.
O garanhão insaciável e a donzela sensível, acho meio estranho.
Isto causa muitas frustrações, e dá-lhe livros de auto ajuda sobre sexo.
Assim como outras coisas, cada um tem um perfil sexual.
Cheiro, fantasias, beijo, manias, quanto mais sintonia, melhor.

4. Não acredito em pessoas que se complementam. Acredito em pessoas que se somam.
Às vezes você não consegue nem dar cem por cento de você para você mesmo, como cobrar cem por cento do outro?
E não temos esta coisa completa.
As vezes ele é fiel, mas não é bom de cama.
As vezes ele é carinhoso , mas não é fiel.
As vezes ele é atencioso , mas não é trabalhador.
As vezes ele é malhado, mas não é sensível.
Nós não conseguimos ter tudo ao mesmo tempo.
Perceba qual o aspecto que é mais importante e invista nele.

5. Pele é um bicho traiçoeiro.
Quando você tem pele com alguém, pode ser o papai/mamãe mais básico que é uma delícia. E as vezes você tem aquele sexo acrobata, mas que não te impressiona…
Acho que o beijo é importante…, e se o beijo bate…, se joga. Senão bate…, mais um Martini, por favor… e vá dar uma volta.

6. Se ele ou ela não te quer mais, não force a barra.
O outro tem o direito de não te querer.
Não lute, não ligue, não dê pití.
Se a pessoa tá com dúvida, problema dela, cabe a você esperar ou não.
Existe gente que precisa da ausência para querer a presença.

O ser humano não é absoluto. Ele titubeia, tem dúvidas e medos. Mas se apessoa REALMENTE gostar, ela volta.
Nada de drama.
Que graça tem alguém do seu lado sob chantagem, gravidez, dinheiro, pressão de família?
O legal é alguém que está com você e por você.
E vice versa.
Não fique com alguém por dó também.
Ou por medo da solidão.
Nascemos sós. Morremos sós. Nosso pensamento é nosso, não é compartilhado.
E quando você acorda, a primeira impressão é sempre sua, seu olhar, seu
pensamento.
Tem gente que pula de um romance para o outro.
Que medo é este de se ver só, na sua própria companhia?

7. Gostar dói.
Você muitas vezes vai ter raiva, ciúmes, ódio, frustração.
Faz parte. Você namora um outro ser ,um outro mundo e um outro universo.
E nem sempre as coisas saem como você quer…
A pior coisa é gente que tem medo de se envolver.
Se alguém vier com este papo, corra, afinal, você não é terapeuta.
Se não quer se envolver, namore uma planta. É mais previsível.

Na vida e no amor, não temos garantias.
E nem todo sexo bom é para namorar.
Nem toda pessoa que te convida para sair é para casar.
Nem todo beijo é para romancear.
Nem todo sexo bom é para descartar…, ou se apaixonar…, ou se culpar.
Enfim…quem disse que ser adulto é fácil?

Anúncios

18 comentários sobre “Para pensar

  1. lidianevasconcelos

    Oi, Jane!
    Mulher! Sabe as regatinhas? Tu entendes tudo!! Salve, salve!
    E, oh! Já fiquei me imaginando com um “buxo” enooooorme, de regatinha e calça pijama…ai, ai…

    Me pus a pensar sobre o que vem em teu post e concordo que as pessoas não mudam, não em sua essência. É por isso que faz tempo que também acredito que não são os opostos que se atraem, mas os iguais.

    Beijos!

  2. Muito legal, não conhecia…
    A melhor parte é de não ficar com alguém por dó,
    ou porque fulano gosta muito de você ou porque é bom partido ou bonito…sempre levei essas regrinhas muito a sério…
    Amar é tão bom né…
    Bj e bom final de semana

  3. Oi muié!Hehhehehe.Adorei o texto, tem tudo a ver mesmo!
    Olha só, tô tentando ser muderna, mas cadê que eu aprendo a mexer no tal ser chamado twitter(é assim que escreve?)
    Midepilaeu!
    Beijo!!

  4. Lenita

    Oi, Jane. Também recebi o texto como sendo do Jabor.
    E ainda acrescentaria que o fim do amor é ainda pior quando se apresenta a “caderneta do padeiro” (vai anotando, vai marcando e uma hora vem a conta, enooooorme) de tudo ao que se renunciou…
    Esse texto, hein?

  5. Pingback: Deixa eu dizer o que penso dessa vida… « Mulheres (Im) Possíveis

  6. Erika

    Quando fazemos 30 anos, (ou no meu caso, 33) isso nos dá a falsa sensação de maturidade. Na verdade é só uma segunda adolescência. Traz uma série de responsabilidades com os que estão a nossa volta e a gente vai ficando cada vez mais em segundo – ou décimo quinto – plano. Os filhos, os pais, o marido, o trabalho, tudo vem antes da gente e das nossas vontades. Sendo assim, o que seria “maturidade”? Se conformar – “a vida é assim, você já tem 30 anos!” – ou se rebelar – “imagina, parece uma adolescente!” Talvez a resposta seja a ‘idiotice’ : se você não pensa, você não sofre…
    Valeu, minha linda!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s