Belém – segundo dia – parte I

Vocês já repararam que eu vou falar de Belém até o ano 2025, né?

Vou enrolar muito, não que eu seja enrolona profissional (cof), mas é que eu quero detalhes, muitos detalhes. E quero reviver, ao contar, tudo que aconteceu. Não é assim que a gente faz com histórias boas?

Então vamos lá.

Sábado de manhã acordamos e tomamos café no hotel. De lá, fomos para uma feira/mercado/shopping ou seja lá o que for chamado VER O PESO, véropeso, verupa, e outros apelidos carinhosos. Advinhem? Amei.

Lá vende comida pronta, comida pra fazer, artesanato, pato (vivo), e garrafadas para todos os males do corpo, alma, espírito, coração, vidas passadas e vindouras.

O vendedor me deu uma consultoria e eu levei uma dúzia de vidrinhos, entre eles:

VERO 013

Será que funúncia? E quem se importa?

Mas o lance das garrafinhas é loucura loucura loucura (voz de Luciano Hulk). Vê aí:

VERO 009

VERO 011

VERO 010

Depois fomos ao Museu do Índio:

VERO 007

Lu Brasil encantada com sua própria terra:

VERO 008

Dupla de dois:

VERO 003

Minha gêmea: (guardem suas conclusões para si)

VERO 005

Yes, nós usamos dentadura:

VERO 002

Fotos lindas, de uma vida mansa:

VERO 006

 

VERO 004

Anúncios

13 comentários sobre “Belém – segundo dia – parte I

  1. Tinha algum vidrinho desses para arrumar um trabalho melhor ? Ficar rico ? Curar pobreza ? ME envia entao ? (te forneco meu endereco por e-mail e pago o transporte com os correios, grata). Obrigadao Jane !

  2. Adorei… mto legal… e como boa historiadora que sou (oh modestiaaaaaaaaa), tú me saiu uma historiadora de 1º viu, fotinhas, contando tdo detalhado,uauuuuuuuuuu… Meu sonho? ir morar em Manaus, me ajuda?

  3. Reginna Pereira

    Jane…
    Que bom que vc gostou da nossa terrinha….
    E eu adorei te conhecer viu….
    Tirando a parte do chocolate no vestido-blusa…hauahuahaua

    Beijosss e volte sempre….

  4. Ei, posso comentar?
    – Prazer te conhecer pessoalmente (mesmo que mega-rápido e meio perdida sem saber de onde tu eras ehehhe)
    – Foi mal a fuga em meio ao melhor do chá e do papo
    – Estou adorando teus posts sobre Belém!
    bjs!

  5. -Eu juro que um dia ainda consigo ser a primeira a comentar!( Imagina: pano de fundo um por do dol, onde aparece só a minha silhueta, cabelos desgrenhados, fazendo essa jura, com o olhar, perdido no horizonte…Meio assim:”E o Vento Levou”….) Invejinha besta, né?
    Jane: suas peripécias são muito divertidas! Será que nessas garrafadas não tinha nenhuma de “juízo”, não? Faz-me lembrar aquela música do Chico:
    “Ela desatinou…Quem não inveja a infeliz, feliz
    No seu mundo de cetim, assim, debochando da dor…”
    Abraço!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s