Lado A / Lado B

Pessoas,
ando sumido pácaráleo, né ?

Recebi um recado que a Jane colocou o meu nome na boca do sapo.
O sapo me ligou reclamando…

Pois é…  poderia eu culpar:
1. a gripe suína (até ando meio noiado… mas não é pra tanto);
2. a ameaça de guerra na América bolivariana (hehehhehe);
3. ou até mesmo pelo estresse que o(a) filhote tá me causando em insistir em fechar as pernas na ultrasom.  🙂

Mas, na verdade, a razão é mais mundana…  Estou labutando em um novo habitat.  E tá fo…rçadamente complicado.  🙂

Sabem aquela história de que “o jardim do vizinho é sempre mais florido” ?
Esse ditado é perfeito.

Fui “patrão” (odeio essa palavra) por tempo suficiente para esquecer o lado ruim de ser empregado. Sempre propalava as benesses de ser empregado.
Afinal, como empregador não poderia falar era esse o meu papel, né ?
Mas eu caí na armadilha. Tal qual um político, acreditei nas mentiras que contava.   hehehhehe

Quando era empregador sempre achei que trabalhava muito pq toda hora era hora de trabalhar. Trabalhei muitos fins de semana e madrugadas.
Entretanto, fazia isso pq queria, né ??    Quando queria ficar em casa assistindo sessão da tarde não havia problema afinal, eu iria trabalhar durante a madrugada e tiraria o atraso… 

Como empregado, nós devemos trabalhar nos horários definidos.
Não importa a sua jornada de trabalho…  seja muito ou pouco, vc é obrigado a trabalhar naquele horário pré determinado.

Ademais, pra piorar, meu phóder (pai em ingrês) é meu ‘patrão’ (odeio essa palavra [2]).
E em virtude de minha herança genética, tenho que ser exemplo a todos.

Tenho que chegar no horário certinho (quiçá, antes). Sair após ter resolvido todos os problemas que encontrar e que estejam ou não sob a minha tutela.
E, se necessário for, levar trabalho para fazer em casa.

Ou seja, devo ser um empregado dedicado, sem regalias… e com um enooooooooooooooorme telhado de vidro.

Finalmente me habituei.
Tudo na vida tem um lado A e um lado B. Coisas boas e ruins.
Mas tô numa fase de me apegar às coisas boas. 🙂

À propósito, passei o meu primeiro dia dos pais.
Mas meu presente só será aberto depois do Natal.
Tô ansioso…  Pena que esse pacote eu não posso abrir antes da data certa.  🙂

Anúncios

9 comentários sobre “Lado A / Lado B

  1. Deixa o bebê quietinho, Sr.I, até a data certa!
    Entendo sua ansiedade, normalíssima. Sabe que eu tive 3 filhos e nunca quis saber o sexo deles? Fazia ultrassom e não deixava o médico me contar! Verdadeiríssima! E acho que se tivesse hoje, faria do mesmo jeito. Nada como ver o médico tirar a criança e falar se é um menino ou uma menina! Uma delícia! Esse negócio de ter que saber pra comprar o enxoval e pra decorar o quarto, é bobagem (minha opinião, particularíssima e só!) Tanta cor neutra e linda pra compor!
    Sabe que ontem ia “perguntar” à Jane por você? Transmissão de pensamento…”Num some não!”

  2. Sr. Inconformado,
    “Toda vantagem tem sua desvantagem”. Pra se pensar. E’ profundo.
    E seu pacotinho de amor vai te transformar em “Mr. Impossible”. Vai te deixar besta que so’ !

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s