Adolescência

teenEu fui uma adolescente insuportável. É triste admitir, mas é a mais crua realidade. Desculpa aê, mãe!

Eu chorava um dia inteiro se meu pai não me deixasse fazer o que eu queria, e eu queria os maiores absurdos do mundo. Também achava que estava tudo errado comigo, que meus peitos eram grandes (oi?) e meu cabelo era uma bomba.

Ah, e amava com todas as forças das minhas entranhas. Era uma apaixonada. Vivia nessa condição, nem que fosse morrendo de amor pelo Ricky dos Menudos (ei, até que isso não foi tão mau, hoje sabemos …), ou pelo carinha do Karatê Kid.

Eu tinha uns namoricos, todos regados a muitas lágrimas, e sempre achava que o último seria meu amor eterno, de quem eu me lembraria pra sempre e me lamentaria por ser ele o homem da minha vida.

Também tinha amigas inseparáveis e tão passionais quanto eu, daquelas com quem dividimos tudo, desde o lanche da escola até os planos secretos de cabular a terceira aula para ir pro shopping.

Essa fase é mesmo muito chata para quem está de fora. Mas é muito louca quando estamos passando por ela.

Como sempre, fico pensando em como será o João adolescente. Vou ter que ter paciência, porque os aborrecentes sabem de tudo, não é assim?

Pelo menos não fiz nada de que pudesse me arrepender ou que pudesse atrapalhar meus planos ou interferir radicalmente na minha vida.

Acho que o Anjo da Guarda dos adolescentes trabalha dobrado, e aí, quando a pessoa chega na minha idade ele já se aposentou por tempo de serviço, e a gente tem que se virar sozinha ou pelo menos não vacilar muito.

De minha parte, tento ser boazinha e fugir do perigo. Mas só um pouquinho…

Anúncios

20 comentários sobre “Adolescência

  1. Suelem

    Ai eu acho que não fui uma adolecente chata não, não dei muitas preocupações aos meus pais, apesar de ter começado namorar aos 13 anos! rsrs Mas tbm foi só com ele, meu marido, me casei aos 19 e agora, mesmo antes de ser mãe, já me preocupo com essa fase, pois hj em dia é muito dificil educar uma criança, um adolescente então, nem se fala, mas acredito que se fomos amigos dos filhos, essa fase passa mais tranquilamente. Pelo menos espero que seja assim…

    Bjão

  2. Ih, eu era uma bundona qdo era adolescente, daquelas que sai com os pais, vai nas festas de família e fica em casa no fim de semana. Aliás, eu dava muitas festas em casa aos sábados. Mami se ferrava de fazer comida, mas pelo menos ela gostava q eu ficava em casa.
    Beijava em casa mesmo, hahaha.
    Agora, tinha agenda, recheada de apelidos dos gatinhos pra ninguém saber quem era.
    Ah, me lembrei que o meu primeiro namorado fui eu quem pedi: mandei um bilhetinho perguntando se ele queria namorar comigo e ele disse sim. Legal, né?
    bêê tóó

  3. Dani

    Jane,

    O duro é quando as mães brigam com os filhos nessa fase reclamando das coisas que fazem e as avós ficam lembrando que elas tb faziam igual.

    Será castigo? é isso que minha irmã sempre se pergunta…rs

    Eu fui até que tranquila, apesar de rabugenta.

    Bjs

  4. Olha eu fui uma adolescente bem calminha, não dei trabalho, nessa época eram meus pais que me davam trabalho,rsrsrs.
    Mas apaixonada eu fuiiii sim….amei perdidamente todos os menudos e tb. o Vagner Montes e aquele que cantava a musica do ursinho bláu bláu que nem sei mais o nome (abafa o caso).
    Bjs.

  5. Jaque L

    Jane, eu aproveitei muitoooooooo deixando minha mãe com os cabelos em pé, com direito a chegar de madrugada e encotrar minha mãe na porta do meu quarto ou entrar pé ante pé p/ não fazer nada de barulho, mas minhas cachorras sempre me denunciavam!!!! 🙂

    Bjs
    Jaque L

  6. Jane, eu aproveitei muitoooooooo deixando minha mãe com os cabelos em pé, com direito a chegar de madrugada e encotrar minha mãe na porta do meu quarto ou entrar pé ante pé p/ não fazer nada de barulho, mas minhas cachorras sempre me denunciavam!!!!

    Bjs
    Jaque L

  7. eu fui terrível!!! contestadora, briguenta, namoradeira (embora tivesse um namorado fixo :\ ), personalidade fortíssima, não gostava de tabus…

    as filhas foram exatamente iguais a mim, ainda bem!

  8. Jú Lazaro

    Eu fui tranquilissima, ao contrário de muitas.
    Minha natureza é assim, minha “balada” sempre foi outra (teatro,esportes e horas e horas com as amigas em casa).
    Nunca gostei daquelas luzes e aquele som “puts puts” na minha cabeça.
    Tive meus momentos de “independência ou morte”, mas quem não os teve nessa época de transição, onde os joelhos doem (pq crescemos rápido e a rótula não acompanhou), as espinhas são quase parte de nós,os pais ficam de marcação cerrada com medo de vc “despirocar” e se transformar em um rebelde sem causa ou monstrinho crec crec da sociedade, enfim, fases….
    Mas resumindo, se um dia eu tiver filhos, tenho certeza que não pagarei meus pecados, embora não dependa só de mim…

    Mutações…mas Jane, não sofra por antecipação!

    Bjo bjo!

  9. Jane, eu fui uma adolescente que dei trabalho, viu? Minha mãe que o diga… Tinha horário pra chegar a noite em casa (as 21h:00 – cedo, né?) e quase nunca chegava na hora, sempre mais tarde, porque eu “esquecia”… Conclusão, vivia de castigo. Namorados? Namorei escondido aos 13 anos durante 1 semana (longoo) porque minha mãe não gostava do menino, só pq ele andava de skate, vê se pode? Kkkkkkkkkk!!

    Minha mãe vivia discutindo com meu pai por minha causa, para me defender (coitada!).

    Acho que foi por isso que não quis ser mãe… Já pensou o que iria passar com um filho(a) se puxasse a mim? Aff.

    Bjuu

  10. Olha amiga, aprendi que com filhos,nunca da pra saber como serao quando adolescentes. “Torca para o melhor, mas espere o pior”. Com meu filho mais velho, que sempre foi um amor de crianca, tirando so A e B na escola, aos treze anos virou um monstro: matava aulas, gritava comigo e com os irmaos (nao com o pai) e infernizava a vida de todos. Acabou largando a escola aos 17 e mudando de casa aos 18. Mas tudo terminou bem,foi so’ uma faze.Longa,sim, mas uma faze. Hoje,aos 23, ele frequenta a universidade e trabalha.Agora o meu outro filho que sempre foi muito levado,foi um amor de adolescente,nao deu trabalho nenhum. Hoje aos 19 tambem vai pra faculdade e trabalha. Bom, agora tenho a caculinha, pre adolescente ( vai fazer 10 anos). Dizem que menina e’ bem pior. E’ so esperar pra ver….

  11. Nunca fiz grandes besteiras na adolescencia. Mas hoje aos 40 anos quando visito meus pais uma vez a cada dois anos e vendo as personalidades fortes e tao distintas que tem… consigo compreender que qualquer um ficaria muito doidao vivendo sob as ordens deles. E olha que eles sao pessoas talentosissimas, carismaticas, leais, amorosas e cheias de amigos.

  12. Karla

    Eu fui uma adolescente calma, não gostava (e ainda não gosto) de ir em baladas, nem baile funk (na minha época tinha o banho de espuma. argh!). Sempre fui muito caseira. Minha paixão pelo Rick Martin começou quando eu era pirralha, até fui sorteada numa rádio aqui do Rio pra tirar foto com os Menudos! rs… Tinha três anos. Época boa…

    Bjks

  13. Cê sabe que eu tenho filho pra dar e vender, né? (Tadinhos!)
    O mais velho, tá ficando importante e já tá com um pezinho fora dessa fase. O do meio, tá com os dois pezinhos dentro. Mas acho que devo ser uma sortuda, porque fora alguns arranca-rabos com o mais velho, por motivos pequenos, até agora, “a gente vai levando, a gente vai levando”…
    O do meio, é o filho que Papai-do-céu dá de prêmio para as mamães boazinhas( eu sou! Eu sou!). Fica meio chato, às vezes, e me chama atenção, mas com o maior tato:”Mãe, isso tá ridículo!!”

    (Agora, eu queria imaginar você pescando, e calada!…
    Sei costurar à máquina, não. Até comprei uma, que minha mãe usa uma vez por ano, quando vem me visitar, mas eu, tenho mêda! Acho que aquela agulha vai furar o meu dedo, vou cair num sono profundo e só um príncipe, como Jude Law, poderia me acordar, com um lata de água na cara!)

  14. olha, axo q eu sou do tipo d adolescente bem mais calma que vc já foi (tirando a parte de gritar até estourar minhas cordas vocais)
    Não fico dando pala o tempo todo, como dizem que os adolescentes fazem, quem dá pala é o meu pai, que é tipo ultra ditador…
    bjks

  15. daniela

    eu fui um terror…espero que meus filhos deem a metade de trabalho que eu dei a meus pais!Mas era atleta, apaixonada, e estudiosa, tinha um corpinhooo (que agora fica só na (lembrança)…Minha paixões, como voce quase morri de amor, aliás quem não morre de amor na adolecencia?

    Bjs

  16. eu sou uma adolescente de 13 anos..estou de castigo pq foram dizer a minha mae que eu tinha ficado com um menino hihihi, eu tive q assumir ¬¬ seria melhor! , mais ela nao entende q eu sou uma pré adolescente, q quero aprender novas coisas, tipo namorar….conversei com minha prof° de cien. ela disse q mae é assim mesmo,mais q isso era bobagem dela, e q eu conversasse com ela…mais eu tenho medo de ela bater em mim…minha mae é muito nervosa, e agora gente oq devo fazer eu to apaixonaaaaada…:(:(:(:(

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s