Meu blog, minha vida

Quando eu comecei minha carreira de blogueira, eu era cheia de idéias. Tudo servia de tema pra eu postar, e eu descia a lenha nos colaboradores (sim, o Muca era cheio de gente) que não agiam como eu. Não entrava na minha cabeça como alguém podia alegar não saber do que falar, ou estar sem assunto.

Contudo eu sempre tive – ou tentei ter – cuidado para não ser a exibida da vez, embora muitas vezes essa intenção seja vã, porque quem não gosta da gente implica com tudo, até com as calcinhas furadas que a gente mostra (não que eu tenha mostrado, nem com furo, nem sem furo, esclareço).

O fato é que eu ando cada vez mais seletiva, ou melhor, cada vez mais castradora. Sempre penso em coisas pra postar, mas rapidamente a minha versão pentelha  aparece, tipo a neura da limpeza (já viram essa propaganda besta?).

Aí cheguei à maravilhosa e reveladora conclusão que o que me falta não são idéias, é liberdade de expressão.

Anúncios

16 comentários sobre “Meu blog, minha vida

  1. Muito bom!! É isso mesmo…eu estou começando um blog e fico pensando 10 vezes antes de postar algo…por enquanto só tenho postado coisas minhas mesmo…sempre alguém se ofende com a alguma coisa, tudo virou preconceito…aff…consequencias da era digital

    beijocas

  2. Então solta essa franga! Xô neura, xô! E solte os cabelos ao vento, cheia de estilo… Corta!

    Ah, adoro ler as coisas que você escreve. E sinto falta quando demora a atualizar… (não que eu esteja cobrando, veja bem…) hehehe
    Beijos.

  3. Nega acho que o twitter nos dá uma liberdade que muitas vezes achamos que não podemos ter no blog. Acho que é mais o nosso senso de querer ser politicamente correta quando temos mais de 140 caractes para nos expressar.

    Quero a antiga Jane!!!!! Te amo!

  4. Janeeee,
    tb rola uma autocastração. Não quero que meu blog vire um diário, que todooo mundo saiba o que fiz no fim de semana e blá blá blá, mas isso é contrário à ter um blog pessoal. Então escrevo como/onde/quando sinto vontade. Isso é liberdade!
    Adoroooo meu bloguinho (apesar de não comentarem! E o google analytics nos conta que temos leitoras fiéis, vai entender…) e já nem penso mais em deletá-lo.
    É isso.
    Bjs,
    Jaque L

  5. Suelem Castro

    Para de besteira, Jane!!! rsrsrs ( frase da minha sobrinha!!)
    Vc escreve maravilhosamente bem, diverte e informa a todos com um excelente bom (ou mal) humor e tudo com uma visão super inteligente!!!

    Seus textos tem feito falta no meu dia-a-dia!!!

    Dá um Xô neura! e volta com tudo!!!

    Bjão

  6. Andrea Meneghel

    “Libera geral, libera geral, libera geral.. entao libera!” (musica da Xuxa, uo!). Andrea, com liberdade demais e seletividade de menos.

  7. Amiga esse seu post veio a “calhar” com a digamos fase blogueira em que me encontro, hoje mesmo já tinha um post prontinho na minha cabeça e simplesmente resolvi deixar pra lá, “não estou à fim de polêmica”, então o post sobre a nova Lei sobre “palmadinha nos filhos” foi descartado.
    Bjs.

  8. Sou como vc janoca, vc nem imagina qta coisa escrevi e nunca postei, aí meu blog acaba ficando as traças rs…Tenho que aprender melhor a lidar com críticas, e o fato de sermos mega exigentes só dificulta né? Mas pode escrever o que quiser, que eu lincho quem te criticar. beijo querida

  9. Mas o que é isso?!Conta pra mim quem está tolindo você que eu vou lá brigar! Como assim gente, onde já se viu!
    Liga “pruzotro”, não!Deixa a idéia vir na caixola e larga o dedo, hã? Posta o que te der vontade, e quem não gostar que se dane!
    Beijos!!!

  10. É o superego que está atuando, ou: maturidade chegando?
    Acabou, que você conseguiu escrever sobre “não escrever”. Percebeu, né?
    Jane, um bom cronista consegue extrair “leite da pedra” e, a partir de um fato corriqueiro, desenvolver um delicioso texto.
    Conhece a Silmara Franco, do Fio da Meada? Ela é mestra, nisso!
    Agora: há certas blogueiras que, “faz favor”!…Eu fico até injuriada, ver a cara de pau de postar qualquer coisa que não exija pensar e, não se envergonhar! Ainda espera por aplausos, que sempre chegam.
    ( Perdão pelo desabafo, mas acho que, nesse mundão blogosférico, algumas pessoas deveriam passar por essa “angústia castradora” que você descreveu…)
    Outro dia, li num jornal a entrevista com uma psicóloga e escritora. Ela disse, mais ou menos, assim:
    Os sábios sempre têm algo a dizer. Os tolos, têm sempre que dizer “algo”.
    Mas não estressa, que você não está no segundo grupo( espero que eu, também não! rs)!
    Keep calm and carry on!
    Beijo!

  11. É natural, a agente ficar mais seletiva com o tempo!
    Mas seu blog tem uma naturalidade gostosa de se ler, por isso sempre passo por aqui, tá de parabéns fique tranquila!

  12. Danela Leite

    Sou sua fã! Adoro a maneira como você escreve, adoro seu humor inteligente. Deixe os recalcados pra lá e viva a liberdade de expressão!!!!! Beijo.

  13. Todo blogueiro(a) tem mesmo o uc um pouco preso. Falar sobre trabalho (principalmente quando eu tinha) e’ um tabu para mim, e jamais divulgarei meu blog para futuros empregadores. Tambem to me livrando de alguns links de blogs chatos e nao atualizados com frequencia. Twitter ? Argh, to fora !

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s