Quando o Natal perdeu a graça

Olhando pro fundo do passado da minh’alma, fiquei pensando onde a graça do Natal se perdeu. Teria sido quando me tornei adulta, quando deixei de acreditar em papai noel ou quando soube que quem come lava a louça ?

Sem contar que eu tenho uma obrigação materna de gostar de Natal e participar – sempre sorrindo – dos eventos correlatos, tipo amigo secreto, carta de papai noel, sacolinha da escola, já que o João não tem nada a ver com minhas mazelas.

Aí domingo foi dada a largada pras extensas combinações sobre a noite de Natal, cada um/uma foi incubido de levar um prato, sendo que eu espertamente escolhi tender porque me parece o mais fácil de fazer, foram  combinado altos esquemas táticos sobre amigo secreto e definido quem dá presente pra quem. Detalhe. Eu já fico irada porque acho que eu dou pra quem eu quero, enfim, seguimos na civilidade.

Então no meio da tantos itens da pauta falei com todo jeitinho meigo do mundo que pra mim, RG 23.172.065-8, o Natal estava classificado entre as coisas mais chatas do mundo, mas que eu respeitava a opinião dos demais membros da mesa e que ….  Até que uma surpresa aconteceu.

Muitas pessoas ali também acham o Natal um porre, pra um perdeu a graça quando a mãe morreu, pra outro perdeu quando a mãe decidiu participar da ceia, ou seja, o amor profundo pelo Natal não reina em 100% dos corações, apenas nuns 98,58%.

Concluímos que a culpa é de quem já começa anunciar o Natal em outubro, que já enfeita tudo e não gera a menor expectativa. Afinal, tem que haver algum culpado.

26 comentários sobre “Quando o Natal perdeu a graça

  1. O sentido do Natal foi esquecido. Culpa do Sr. Noel que roubou o lugar do aniversariante em muitos lugares. Aff !

    Mas posso confessar? Amo muito o Natal. Depois que minha vó morreu não deixamos a peteca cair e continuamos a tradição dela. Sempre nos reunimos e lembramos da importância dessa data !

    Se anima, mulé. kkkkkkkkkkkkkk

    Bjo

  2. Caras, eu gosto das comidas; tenho de ser sincera. O que tetesto é aquilo de dar ‘Feliz Natal’. Nuintendo. Feliz aniversário vá lá; feliz ano novo tb, mas Feliz Natal… Enfim, respira, pensa no peru (rá), nas nozes e nas sobremesas. Bjim.

  3. Jane , já gostei muito do natal , mais de um tempo pra cá me canso logo dele , acho que é pq começa em outubro , e essa obrigação de estar feliz , acho que tem gente que nem sabe mesmo o que é natal , mas… como mãe tb tenho que entrar na dança , sorrir e enfeitar o cafofo
    bj

  4. Patrícia

    Jane, querida! Tente pensar no verdadeiro sentido do Natal e anime-se. Eu também tenho milhões de motivos pra chorar no Natal, já que estamos frágeis com a data e tal….mas se pensarmos no aniversáriante (imagino que você acredite nele) vamos comemorar essa data com muito amor e carinho jundo dos nossos familiares. A sua familia é linda por sinal, impossivel ficar triste ao lado deles!!! Super beijo, amo seu blog.

  5. Marilda

    Jane,
    Odeio o Natal!
    Simples assim…ou não…complicado, talvez, sei lá…
    Sou uma pessoa só, e as pessoas acham que não curto Natal, por não ter com quem passar…mas…recuso todos os convites e as pessoas continuam me convidando achando que algum dia vou ceder.
    Para mim não é um dia feliz, porque me trás lembranças tristes, mas mesmo antes desses acontecimentos já achava um saco, mas, participava por causa dos filhos, marido.
    Hoje posso decidir. O bom de não comemorar é que não preciso ficar enlouquecida como a maioria das pessoas no final do ano.
    A pior parte dessas festas de final de ano, são os abraços, nem sempre sinceros. Dia de abraçar e desejar que o outro seja feliz, são todos os dias, muitas pessoas não chegam até o final do ano para ser abraçada.
    É isso…
    Pra quem curte, Feliz Natal!!
    Beijos!

  6. si

    também sou do grupo que não curte a obrigação do Natal e Ano Novo, para mim perdeu o significado virou comércio! mas enfim vamos agradecer pelo ano que passou! um abraço

  7. Finalmente alguém teve coragem de se juntar ao meu grito de liberdade ao Natal… convenhamos essa data só nos trás de volta os tendes e os chesters ao supermercado e a cobiça de torrar o 13 salário em presentes.

    O aniversariante – foi para o escambau – na verdade nem é a data de verdade, mas não iremos discutir religião.

    Perdi o tesão pelo Natal por volta dos 15 anos, deixei de ser criança realmente, não tinha mais tantos presentes debaixo da árvore e a data começava a ser uma obrigatoriedade de sorrisos forçados e feliznatal de má vontade…

    Hoje em dia, apesar dos protestos continuo a marcar presença na casa dos parentes, assando a melhor ceia e mais calórica que sei fazer, me empanturrando de vinho e comida e vendo a felicidade da minha filha em abrir vários presentes e ainda esperar o Papai Noel com alguns mais – até que ela também perca a magia do feriado e fique igual a mãe… descrente da data como fins solidários – será que só tem gente com fome no Natal? E esperando o Ano Novo e o Carnaval para o ai sim ano novo começar…

    Desculpe o tamanho do desabafo, mas precisava dividir isso com alguém, obrigada pela oportunidade.

  8. E aqui a obrigacao rola duas vezes: o original e unico Sinterklaas no inicio de dezembro (so kids ganham presentinho e o rango e’ simples) e o falsificado Papai Noel + Natal do fim de dezembro (rango sofisticado e outras firulas – felizmente 0,0 presentes).

  9. Andrea Meneghel

    Até alguns anos atrás eu adorava o Natal. Enfeitava a casa toda (e ainda nem tenho fillhos, sou só eu o meu marido), ficava feliz, animada e não me importava em preparar o que quer que fosse para a ceia.
    Passado alguns anos de “convívio familiar intenso” fui perdendo o gosto… o que antes significava uma oportunidade de celebrar a família, o estar juntos, as conquistas daquele ano e etc. foi se transformando em uma obrigação sacal e muito fingida de todos os lados.
    Infelizmente, ainda me sinto muito obrigada à participar (um dia me liberto), mas entrei na sua turma (que escolhe o tender pq é mais fácil) e fico ali, torcendo para acabar logo.

  10. vanice santana

    Quem tem filho pequeno ,é obrigada a pelo menos dizer que gosta do natal,rsrs…
    O meu pequeno ,já esta enchendo minha paciência para a decoraçao da casa,arvore e tudo mais.
    Agora,as comidinhas desta epoca,amoooooo!!
    bjo

  11. oi jane,

    nossa o natal não perdeu a graça pra mim porque na verdade nunca teve graça alguma e como eu não tenho filho…
    eu não comemoro essa data há anos, e sim o dia de ação de graças que não tem nenhum comércio envolvido. esse sim é um dia sagrado pra mim, um dia só pra agradecer por tudo!!

    agora morando do outro lado do mundo, num país que não é cristão, a cobrança é inexistente.

    beijo

  12. grazi

    Sabe q concordo, natal, nos ultimos anos tem sido tão sem graça, antes do dia, rola estress, nas compras de presentes, quando vamos decidir onde será e o q cada um levará, rola fofoquinhas….natal só tem valido a pena pq meu pequeno(5anos), sempre ficou enlouquecido com a chegada do papai noel com os presentes!!! mas esse ano ele já disse: sabia mãe, q o papai noel não é velhinho, é uma pessoa q veste daquele jeito….fiquei sem palavras….

  13. Oi Jane
    Puxa este post cabe muitas respostas. Para mim o culpado de tudo isso é o tempo.
    Realmente para não ser hipócrita e nem demagoga é preciso dizer que as festas de final de ano são só maravilhas não.
    Para muita gente me incluindo ai, muitas vezes chega a ser um tormento.

    As famílias cada vez mais divididas, muitos morando distantes, as ruas, as lojas, os shoppings viram um inferno e no final das contas a gente acaba torcendo para tudo passar logo – Vira tudo uma função!

    Sendo mais honesta ainda, devo confessar que com o
    passar dos anos algo mudou em mim. O encanto se foi.
    A magia se perdeu. Que pena… É como se tivesse sido despertada de um sonho encantado, um sonho do qual sinto saudades. O que aconteceu? A resposta é simples: Deixei de ser criança.
    Virei adulta e constatei, por fim e para meu desencanto, que o Papai Noel existe numa dimensão diferente desta em que vivo trabalho, sofro e sonho.
    Adoro o Papai Noel. Sempre gostei.

    Adoraria de verdade que ele pudesse se mudar desse plano literário-folclórico em que existe e viesse para a dimensão material-humana na qual estamos.Acho difícil. Talvez impossível. Mas nem por isso ouso negar a existência do Papai Noel.

    Mas a chatice a gente tem que enfrentar.
    Adorei o post

  14. Eita..
    Devo ser um chato daqueles incorrigíveis, pois pra mim o natal nunca teve graça…
    Daí não tem graça pra perder. Talvez seja até mais fácil né? Mas que rabujento, eu..
    Enfim, tenho uma opinião capitalista pra o natal, e não consegui ainda me livrar dela..
    Mas também respeito quem gosta e faz tudo pra comemorá-lo “como se deve”…
    Mas, obrigado!
    Feliz natal pra quem é do natal.
    Abraços

    Neo

  15. ágatha sampaio

    Jane, querida, o q q aconteceu com o blog da Lu??? Mana, tá fora do ar faz dias e eu não sei o que houve porque não tenho tuiter. rsrrss Pode me ajudar? rsrss Beijos amo as duas =)

  16. Lenita

    Jane, reparou que “livro” sairia se fossem reunidos todos os comentários daqui e (opinião de mais gente) sobre “não vejo graça no Natal”?!
    Poderia não ser um belo livro; mas seria uma verdadeira crônica natalina…
    Pensemos nisso.
    Bj

  17. brisa

    Jane, eu, maridao e kids amamos o Natal:) Tudo é muito legal: as tradições que criamos – escolher o pinheiro certo, enfeita – lo, os preparativos da ceia, o bingo que fazemos (só nós 4 mesmo), os presentinhos e carinhos que rolam, as risadas, enfim….um feriado que curtimos, pois curtimos estar juntos:) Cada familia tem seus poréms, mas a nossa é maravilhosa e amamos tirar uns dias fora de trabalho, escola etc, onde podemos simplesmente ser felizes, os 4 juntos:) Well..mas pra ser “fair”, curtimos qquer outro feriado (que aqui nos US são poucos), onde podemos fazer essas ( ou qquer outras) coisas, todos juntos:)

    Meus sinceros votos que você, sua familia e leitoras/es tenham momentos maravilhosos tb:)

  18. Culpada eu sou, então, assumo! Eu sou bem do tipo que começa a falar de natal em outubro… Acho que estou incluída nos 98,58% que ainda sentem a alegria do natal.
    Beijos!

  19. Conheci seu blog hoje e achei uma maravilha! Ri demais com esse post, bem como concordei em gênero, número e grau, e foi só o segundo que li. O primeiro foi dos filmes que fazem chorar, e foi através dele que cheguei aqui. Inclusive, segui umas indicações.

    O Natal perdeu a graça pra mim porque desde os meus 15 anos que não encontro mais presentes na árvore de Natal. A graça era receber presentes, poxa…! Enfim… fiquei adulta e tudo o que espero do Natal agora é a ceia, que será o tira-gosto, e a família pra cuidar de mim, me desejando uma boa farra, mas com moderação, embora nem mesmo os adultos dela – da minha família – façam isso.

    Aquele abraço e até o próximo post.

  20. Aloisio R. A. Junior

    Eu também fico triste com essa data que virou sinonimo de consumo.
    Mas devemos resgatar as raízes do Natal.
    Mesmo triste com os novos rumos do Natal eu trago o verdadeiro sentido da data (mesmo que simbólica) dentro de mim.
    Monto um presépio , mesmo que seja simples, coloco músicas natalinas(antigas) para tocar e preparo meu espírito para ser cada vez mais tolerante e solidário com meus irmãos do mundo.
    Faça isso também e verá que o Natal pode voltar a ser belo.

  21. roberto

    Jane,

    Meu maior presente de Natal foi cohecer conhecer esta página. Sua imagem é maravilhosa, seu olhar apesar de virtual é penetrante, parece que te conheço a longo tempo. Nossa como você é LINDA !!! Imagino como vc deve ser no mundo real. Deve ter uma áurea que vibra de zero ao infinito. Pena que és casada. Acordei

    PS: A graça do Natal está no coração e na companhia. Um pouco de champanhe também ajuda. Não pense no Natal com tristeza, não combina com vc e a gravidade é apenas um conceito físico, com certeza não aplicável a vc.

    Sucesso !!!

  22. marcela

    POST “ANTIGUINHO” MAS TAH VALENDO: O NATAL PERDEU A GRAÇA!!

    e CONCORDO EM ABSOLUTOOO COM O PORQUÊ QUE VC DEU: AS APELAÇÕES DO COMERCIO NÃO TÊM DÓ!! AINDA É SETEMBRO E JÁ CHEGARAM OS PANETONES NAS PRATELEIRAS DOS SUPERMERCADOS… ANTES ELES ESPERAVAM PASSAR PELO MENOS O PENÚLTIMO FERIADO DO ANO (15/11). LAMENTÁVEL!!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s