Minha eterna insatisfação climática

Antes de ficar grávida, ou seja, há 5 longos anos atrás, eu morria de frio. Ao primeiro sinal de vento lá estava eu tremendo e com os pés gelados. Numa viagem à Campos do Jordão, enquanto todos se aqueciam com seus chocolates quentes, eu tremia e brigava o Ale, alegando que aquilo era programa de índio e que aquele bando de gente só podia estar fingindo uma felicidade que eu realmente não conseguia sentir.

E eu reclamava durante o inverno todo e obrigava o mundo a aceitar meu aquecedor (que seca o ambiente e dá uma sensação de quase desmaio, que tal?).

Tirando a eterna pochete, a gravidez também deixou outra marca em mim: não sinto mais frio. Muito pelo contrário. Agora sim eu posso desfrutar de looks meia estação, com uma meia grossa e bracinhos de fora, por exemplo.

Portanto, gosto da meia estação, do clima ameno. Porque no calorão que anda fazendo em São Paulo estou me arrastando. Sinto um calor daqueles que me faz desejar banho gelado, coisa que nunca suportei antes. Será a idade?

A Lu Brasil fala que paulista reclama do frio e do calor, mas a verdade é que aqui em São Paulo não temos muita estrutura para enfrentar nem um nem outro. No escritório e no carro o ar condicionado dá conta do recado, mas em casa os ventiladores não conseguem melhorar meu estado.

Minha nova paixão é um climatizador, que nada mais é do que um ventilador com gaveta onde podemos colocar gelo ou água gelada.

E saber que já fui apaixonada por um aquecedor.

Sou volúvel!

Anúncios

11 comentários sobre “Minha eterna insatisfação climática

  1. Dani

    hahahahahah

    Não gosto de frio, mas esse calor ta de matar mesmo.

    Gelo no climatizador? JURO q não havia pensando nessa opção Jane nem sabia q poderia!

    Olharei se o de casa passa cubos de gelo pela entrada de água…rs

  2. hsordili

    putz!
    minhas duas gravidezes (???) foram no verão, sofri até.
    mas, na segunda, prevendo o inferno, fiz greve e exigi um ar condicionado!
    até o marido (que é o vulgo HOMEM TOCHA) dorme de edredon hj em dia com o quarto a 18oC!! hahaha

    bjs

  3. Que interessante esse efeito que a gravidez produziu em você, deve ter sido efeito dos hormônios…
    Comigo aconteceu algo muito diferente também: eu alarguei, mas não no quadril, como a maioria das mulheres, nos ombros e nos pulsos. Todos os meus casacos e relógios de antes da gravidez não me servem mais. Cada uma com a sua história.
    Beijocas
    Adri

  4. Jane,

    Sei bemdo que vc esta falando…eu era a friorenta em pessoa, acho no inverso ainda sou, mas amo meia estação…e este calor me mata e me faz ficar numa moleza que não me conheço…
    Será que a amiga (meno) esta a nossa porta?

    Bjão

  5. Jackelyne Borges

    Eu te entendo Jane, eu morro de calor porque moro numa cidade em que 40° e ar condicionado no talo em todos os ambientes (quando possível) é coisa normal da vida, mas nunca mesmo moraria num local frio demais, ou úmido demais ou seco demais, clima ameno é o que há!
    BJO

  6. Miss Halliday

    Amada, eu detesto o calor! E olha que moro numa cidade onde temos apenas 2 estações no ano inteiro: sol e chuva!! Kkkkkkkkk!!
    Gosto do frio, das roupas de frio, da pele no frio. Ui!

    Aqui, não tem ar condicionado que dê vencimento, agora imagine lá em casa que não tenho ar, só ventilador. Sinto às vezes que ele não venta e sim assopra! Aff!

    Bjuu

  7. Jane, pra que verão!?
    Aqui no Rio tá calor absurdo!! O ar condicionado só piora as coisas, porque vira e meche precisamos sair dele e as gargantas pagam o preço. As praias vivem cheias, os ventiladores não dão conta…
    Pra que verão? Viveria feliz no inverno eterno de 22 graus…

  8. Ana Paula Mazzi

    Jane, visito seu blog tem um ano, me identifico muiiito, com seu jeito, seu humor “ácido”..rsrsrs, enfim, parabéns pelo blog!

    Isso também aconteceu comigo, depois do João Pedro, não sinto mais frio, e como uma das meninas comentou, também alarguei, só que foi o pé… sim o pé… alguém explica?

  9. E eu achei que estava com algum problema hormonal por causa do calor imenso que sinto todos os dias depois que pari. Até achei que eram os remédios que tomava pra perder peso e parei com eles.

    Mas, depois do teu relato, uma mulher magra, acho que a causa de tudo isso é sim a gravidez e ponto final.

    Será que é normal?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s