Filho criado, trabalho dobrado

momAquela frase “filho criado, trabalho dobrado” me parecia algo bem distante, talvez referente a um trabalho que se tem com filhos adolescentes, numa fase em que já os consideramos como criados no sentido bíblico, ou seja, alimentados e crescidos o suficiente para cuidarem de si mesmos.

Mas tenho verificado – e olha que minha verificação nem é tão antiga, verifico somente há 5 anos – que o trabalho dobrado começa bem mais cedo do que eu imaginava.

Eu admito que bebês dão muito trabalho (tanto que optei por não ter mais bebês, traumatizei), mas talvez seja mais uma questão de insegurança das mães dos pais. Bebês não falam o que se sentem e, se considerarmos que o choro é proporcional à dor ou ao incômodo, concluímos que se estão chorando muito estão sofrendo absurdamente. O fato é que isso nem sempre é verdade.

Quando as crianças já sabem falar o que dói fica bem mais fácil saber porque tanto choram. Só que se a criança pára de brincar e vem contar que algo está doendo pode ter certeza que é porque o machucado foi feio. Ou algum pedaço já foi arrancado. Ou o tombo foi do lugar mais alto possível.

Também comer passa a ser um drama nacional, porque eles não só falam o  que querem, como param de gostar das coisas de uma hora pra outra. O João é expert em falar que não gosta mais disso ou daquilo. O detalhe é que ele não gosta mais de algo que ele gostava até ontem, por exemplo.

Filhos maiores dão trabalhos maiores, os tombos são mais feios, as brigas na escola são promovidas de mordidas à seções de luta-livre, eles escolhem amigos que os maltratam (e as vezes as mães se matam e eles seguem se amando), eles se acham burros, ficam irados porque não conseguem fazer algo que querem (mesmo não sendo a hora ainda), enfm…

As únicas criaturas que acham que o fato de estarem criados não seria motivo de tanta preocupação são os próprio filhos, e eles inclusive usam com muita frequência a célebre frase: – mamãe, eu não sou mais um bebê! Traduzindo: RELAXA!!!

Mas como relaxar?

Anúncios

13 comentários sobre “Filho criado, trabalho dobrado

  1. Rosana Cumpri

    Tão verdade isso que vc disse.
    Tenho um filho só. Lindo, fofo, responsável, inteligente…e tudo o mais que vem no pacote…mas EU sou a mãe e mãe acha que tá sempre certa.
    Meu bebê (oi??) tem 23 anos. Já morou fora (fora que eu digo é do outro lado do oceano) e eu ligava e perguntava: comeu? agasalhou? tá tudo certo? Ele morava com a namorada, tinha casa, trabalho e estudo e eu aqui…sofrendo.
    Não importa se a criança tem 5 ou 50, mãe acha que é bebê e que só ela sabe cuidar…e olha que não sou mãe de paparicar e ficar mimando não, viu? Nem aquelas que falam com criança em linguagem tatibitati. Então já viu, né?
    Enfim… Filho criado…kkkkkk quem disse que uma mãe vai admitir que o filho já ta criado e pronto pro mundo????????

    Beijocas
    da Rô

    @rosanina

  2. Aiiii, leio essas coisas e vejo meu pequeno Arthur de 5 aninhos, fazendo as mesmas coisinhas!!! Que aperto no meu coração….
    E ontem na reunião de escola a professora disse que quando ela fala: Crianças, hj teremos lição de matemática!!! Ele se esconde embaixo da mesa… E ainda o chamou de corajoso, ela contou que ele vai até ela e diz: Olha Pro, eu e meu amigo Rafa não vamos fazer lição não, sabe a gente nem tá á fim!!!!
    E eu lá com a maior cara de coxinha….rsrsrs
    Mas dando enfase ao texto e ao comentário acima, saibam que essa preocupação é até o fim da vida! Meu pai mora sozinho e meu avô de 86 anos (meu pai com 60) liga todos os dias para o meu pai pra saber se ele está bem, se comeu…. E quando meu pai vai na casa do meu avô ele quer que meu pai fique por lá, que leve um pouco do almoço pra ele ter o que jantar…rs
    Viu? Pro resto da vida gente!!!!
    Bj,
    Talitha

  3. Relaxa? rs
    O problema é quando eles começam a tomar decisões sozinhos. Já não podemos escolher a roupa que vestem, o que eles devem comer, com quem eles devem se relacionar. Já não os temos sob nosso olhar vigilante 24h por dia.

    Parece “lugar comum”, mas filho não vem com manual de instrução. Não raro, acontecem situações com as quais não sabemos lidar. É muuuuito difícil, quase sempre, saber a medida, soltar e puxar as “rédeas” na hora certa.

    Mas, entre erros e acertos… continuamos tentando fazer o melhor.

    ps.: O João já está na fase do “RELAXA MÃE”?

    beijo rouge

    Dani

  4. Maria T.

    A melhor parte é teu filho conseguir se reconhecer como um big boy!!!
    Cuidados, educação formal,passeios, brincadeiras, tudo isso de um jeito ou de outro todas fazemos.
    Criar pessoas saudaveis, com auto estima e auto confiança não é prá qualquer um. Parabens e um beijao!!!

  5. Milena Abdalla

    Jane,

    Vivo isso td dia c/ Ricardo!!!! A frase q ele mais me diz é: Mãe, já sou um pré-adolescente (c/ 9 anos, oi?!) e não sou mais um bb!!! Só q quando penso q vai se comportar como tal, lá vem advertência na agenda ou ligação da escola…
    Realmente, filhos criados, trabalhos dobrados!!!!!!

    Beijos,

    Milena Abdalla

  6. Monica Louize

    Gata,
    Minha mãe achou esses dias um cartão meu pra ela, de aniversário em que eu coloquei um PS, dizendo que era pra ela dormir quando eu saía de sábado, pq eu sempre chegava viva em casa.
    Eu tinha 15 anos na época… ou seja… eu tava falando pra ela relaxar!!!

    beijos

  7. Rosario

    Minha mamãe falava isso…Filho criado trabalho dobrado. Com toda razão o trabalho é dobrado no sentido da preocupação que é bem maior quando crescidos. Eu que o diga, cresceram, se formaram e foram morar fora. Bem de mansinho me deixaram com ninho vazio, quase tive depressão. Pra mim não foi fácil. Mas graças a Deus por isso, a semente de educação que foi plantada foi suficiente. Os pais sempre vão se preocupar, mesmo, não tem jeito.O negócio é ensinar e confiar em Deus.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s